Artrose acrômio-clavicular do ombro

By dev7.md 1 ano ago
Home  /  Doenças do ombro  /  Artrose acrômio-clavicular do ombro

A artrose acrômio-clavicular é a doença mais comum dessa articulação. É mais comum em pacientes de meia idade, devido a degeneração do disco articular.

Pode estar associado trauma, esportes (levantamento de peso, basquete e natação) ou artrites inflamatórias.

Os sintomas são dor na região ântero-lateral do ombro com a movimentação ativa e passiva (elevar e cruzar o ombro), ao dormir sobre o ombro, ao realizar atividades como pendurar roupa no varal ou colocar o cinto de segurança. Pode ter crepitação (ranger) ao movimentar o ombro.

Exame físico: pode evidenciar dor e elevação na região da clavícula distal/abaulamento em relação ao lado contra-lateral.

  • Dor a palpação da articulação acrômio-clavicular;
  • O’Brien;
  • Cross-arm.

Exames de imagem:

  • Radiografia: estreitamento do espaço articular, cistos subcondral, osteófito e esclerose subcondral;
  • Ultra-sonografia;
  • Ressonância magnética: edema na clavícula distal, desgaste articular, derrame articular, espessamento da cápsula superior.

É muito importante lembrar que acima dos 40 anos muitos exames aparecem com artrose acrômio-clavicular. Se não tiver sintomas, geralmente não é necessário realizar tratamento adicional. Tratamento conservador: evitar esforço repetitivo, acima da cabeça e cruzando o corpo.

Nos casos muito dolorosos pode ser feito uma imobilização por 3-7 dias com tipóia, repouso e gelo local algumas vezes por dia. Caso não melhore pode ser realizado uma infiltração, que é um procedimento diagnóstico e terapêutico.

Tratamento cirúrgico: realizado na falha do tratamento conservador.

Pós-operatório:

  • Imobilização com tipóia por 2-4 semanas;
  • Não elevar o braço/pegar peso por 3-4 semanas;
  • Evitar esforço por 2 meses;
  • Liberado ADM total e peso somente após 3 meses.

Referências

https://www.arthritis-health.com/video/acromioclavicular-ac-joint-osteoarthritis-video (explicação da doença).

Categories:
  Doenças do ombro, Exames de imagem, Informações uteis aos pacientes
this post was shared 0 times
 200