Lesão do manguito rotador

By dev7.md 2 anos ago
Home  /  Lesões  /  Lesão do manguito rotador

O manguito rotador é um grupo muscular muito importante para o bom funcionamento do ombro. Ele é formado por 4 músculos: supra-espinal (+ lesado), infra-espinal, redondo menor e subescapular. Sua função é de estabilizar o úmero na cavidade glenoidal possibilitando a elevação e rotação do ombro.

 

A lesão pode ocorrer após um trauma (queda, acidente), por atividade repetitiva ou também degenerativa (desgaste natural do tendão).
Existem alguns fatores de risco:

  • Idade: a lesão é mais comum acima dos 40 anos de idade.
  • Esporte com movimentação acima da cabeça: tênis, beisebol, basquete ou vôlei.
  • Trabalho com movimentação constante acima da cabeça ou repetitivo: pintor, produção
  • História familiar.

As características principais da dor que sugerem uma lesão são:

  • Dor na região anterior do ombro podendo irradiar até a região lateral do braço.
  • Piora da dor à noite, principalmente ao tentar dormir sobre o ombro lesado.
  • Piora da dor ao elevar o ombro, principalmente acima do nível da cabeça. Pode doer para realizar atividades simples, como pentear o cabelo, prender roupas no varal ou coçar as costas.
  • Nos casos avançados pode gerar atrofia e fraqueza no ombro.

Os exames a serem realizados:

  • Radiografia: a radiografia não mostra os tendões do manguito rotador, porém mostra deformidades ósseas, artrose e esporão que podem causar dor no ombro.
  • Ultrassonografia: permite a avaliação dinâmica dos tendões do ombro e a comparação com o ombro contra-lateral, porém tem a desvantagem de ser um exame examinador dependente.
  • Ressonância magnética: atualmente é o melhor exame para diagnosticar a lesão do manguito rotador e planejamento cirúrgico.

 

 

O tratamento inicial pode ser feito conservadoramente, exceto nas lesões traumáticas que devem ser operadas precocemente.

Tratamento conservador: gelo, repouso, fisioterapia e infiltração. Também é necessário mudar alguns hábitos de vida, que pioram a dor do ombro.

  • evitar atividades acima da cabeça e diminuir o ritmo do esporte
  • usar varal de chão ou deixar bem baixo
  • evitar de usar armários altos

As lesões parciais ou lesões muito pequenas podem cicatrizar com o tratamento conservador ou ficar totalmente sem dor. As lesões totais, principalmente as maiores dificilmente cicatrizam sem a cirurgia. Caso a dor não melhore ou tenha diminuição da força pode significar que a lesão está aumentando.
A infiltração pode ser feita em casos muito dolorosos, sem melhora com fisioterapia. Ela deve ser usada com parcimônia, pois a infiltração com corticoide pode enfraquecer os tendões. Também não é um procedimento isento de riscos, pois pode levar bactérias da pele para dentro da articulação.

Cirurgia: caso não melhore a dor após 3-6 meses de fisioterapia pode existir a possibilidade de cirurgia. Existem várias opções, dependendo do tamanho e tempo da lesão e também da gravidade do caso:

  • Debridamento articular + acromioplastia
  • Reparo artroscópico
  • Reparo aberto (mini-open)
  • Transferência tendínea
  • Artroplastias

Descompressão subacromial:

https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/rotator-cuff-injury/multimedia/rotator-cuff-decompression-video/vid-20086837

https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/rotator-cuff-injury/diagnosis-treatment/drc-20350231

Implantes: geralmente são usados âncoras para reparo do tendão ao osso.

  • âncoras metálicas
  • âncoras bioabsorvíveis
  • âncoras knotless

Tipos de âncoras

Legenda: Tipos de âncoras

 

Técnica de reparo: depende da preferência do cirurgião, tamanho da lesão e qualidade do tendão e do osso.

  • reparo parcial
  • reparo total
  • fileira simples
  • dupla fileira

Técnicas de reparos

https://www.youtube.com/watch?v=ITuGGvzRB34 (dupla fileira)

https://www.youtube.com/watch?v=NqyalgZO6lU (fileira única âncora absorvível arthrex)

https://www.youtube.com/watch?v=9TlAnHVOqyI (MELHOR – reparo fileira única)

As cirurgias do manguito rotador é bastante comum, porém infelizmente qualquer procedimento cirúrgico tem risco de ter alguma complicação, que podem ser: complicação anestésica, infecção (1%), lesão neurovascular, dor crônica, re-ruptura, déficit motor, falha do implante e outros.

Existem alguns fatores de de pior prognóstico para a não cicatrização do seu tendão, mesmo após a cirurgia:

  • Qualidade do tendão ruim
  • Tempo de lesão
  • Lesões grandes ou maciças
  • Idade > 65 anos (menor reserva e menor capacidade de produzir fatores de crescimento)
  • Tabagismo
  • Não aderência do paciente a reabilitação/restrição

As cirurgias do ombro geralmente apresentam uma reabilitação dolorosa. É preciso ter paciência e seguir algumas recomendações para ter sucesso no seu tratamento:

  • É normal sentir uma dor leve/moderada, principalmente nas primeiras 2 semanas. É uma parte natural do processo de cicatrização. Se a dor for muito intensa e não melhorar com a medicação é necessário ligar para o seu médico/ir ao pronto-socorro para uma avaliação
  • Uso de tipóia o tempo todo, inclusive para dormir por algumas semanas
  • Após 2 semanas inicia-se movimentos pendulares
  • Após 4-6 semanas ganho de arco de movimento e fortalecimento progressivo idealmente sob a supervisão de um fisioterapeuta.
  • Até 3 meses da cirurgia o tendão ainda continua fraco. Não realizar uma reabilitação muito agressiva, pois tem um maior risco de lesão tendínea.
  • O máximo de recuperação é atingido de 6-12 meses após a cirurgia.

Se você tem risco de lesão do manguito rotador ou já teve lesão do manguito o alongamento e fortalecimento diário do ombro pode ajudar a prevenir novas lesões.

Perguntas comuns:

É pior realizar a cirurgia aberta?

– A recuperação da cirurgias aberta pode ser um pouco mais demorada e dolorosa em comparação com o reparo artroscópico. A longo prazo os estudos não mostram diferença clínica entre as duas técnicas, ou seja, melhora da dor, força e satisfação do paciente.

É uma cirurgia simples?

Não existe cirurgia simples. É uma das cirurgias mais realizadas pelos especialistas de ombro e cotovelo, porém existe um baixo índice de complicações.

Quais são as complicações da cirurgia de manguito rotador?

As complicações gerais são as mesmas de qualquer cirurgia, como infecção, sangramento, abertura da ferida, lesões de nervos e vasos. As complicações específicas são re-rotura do tendão, progressão da artrose, soltura da âncora e rigidez do ombro.

Quando posso retornar a praticar esporte?

– Normalmente após 6 meses. Não se deve acelerar muito o processo de retorno ao esporte, pois caso contrário pode-se aumentar a taxa de re-rotura do tendão.

OBS: os exercícios devem ser mantidos para sempre, para manter seu ombro saudável.

Quando eu posso dirigir?

R: Idealmente após retornarem as funções do braço, principalmente a força. Geralmente após 3 meses da cirurgia.

Quando posso voltar ao trabalho?

R: Depende do seu trabalho. Se você utiliza muita força no braço ou movimentações acima da cabeça pode chegar até 6 meses para ter uma cicatrização e um fortalecimento correto do ombro.

Category:
  Lesões
this post was shared 0 times
 000